Menu

Cidadãos sul-mato-grossenses não abdicam de suas férias no Nordeste

Os cidadãos de Mato Grosso do Sul mantêm sua intenção de passar férias no litoral e estão apostando no Nordeste. Com as recentes subidas de preços das passagens aéreas, as estadias ficam um pouco mais curtas e os destinos nacionais são privilegiados, mas a quebra de poder de compra não é tão grande que leve os cidadãos a desistir de suas férias. Esse é o resultado de uma peça jornalística do Campo Grande News divulgada no início desse mês de julho.

Agentes turísticos observam o mercado

De acordo com o Campo Grande News, os agentes turísticos têm notado algum pessimismo em seus clientes, mas notam que a escapada curta de julho continua a ser considerada essencial para eliminar o estresse causado pelo trabalho. O periódico campo-grandense cita Regina Matsubara, proprietária de uma agência de viagens, que aponta que as pessoas têm sentido o impacto do dólar na economia e estão evitando saídas para o exterior, principalmente nesse curto período de tempo em julho.

Outro agente local, Wanderson Lopes, refere que as pessoas evitam o Sudeste pois a chuva é frequente, e por isso o Nordeste acaba sendo a região preferida para férias mais curtas. O mercado se divide entre as diversas capitais da região nordestina, sendo que os pontos mais fortes são Alagoas, pela diversidade de opções, e Fortaleza, por ter o resort Beachpark. Entre muitos outros divertimentos e pontos de interesse, o Beachpark tem o toboágua Insano, um dos maiores do mundo, com 41 metros de altura.

A importância do transporte aéreo doméstico

O percurso entre Campo Grande e Maceió/AL demora cerca de 37 horas de automóvel, o que faz com que seja impraticável para fazer umas férias curtas e descansadas junto do mar. Mas uma viagem aérea demora apenas 4h45m. Desse jeito, o Mato Grosso do Sul fica bem perto do calor e do mar dos trópicos agora que o inverno começou.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *